';

Pesquisa e desenvolvimento P&D:

A empresa Sports Medicine Genomics emerge da Universidade de Barcelona para dar continuidade ao projeto de pesquisa, em genética e esporte, liderado desde 2009 por Rosa Artells e Ricard Pruna. Na SM Genomics, temos um componente tecnológico e de inovação muito alto, por isso participamos de vários projetos com entidades intimamente ligadas ao esporte de elite como a Conselleria General de l’Esport e o Instituto Nacional de Educación Física de Barcelona (Departamento Geral do Esporte e pelo Instituto Nacional de Educação Física em Barcelona), assim como com Clubes nacionais de esporte profissional que, por motivos de confidencialidade, não podemos nomear.

Os estudos científicos de Rosa e Ricard são reconhecidos pela comunidade científica em medicina esportiva e é nosso objetivo objetivo continuar a fornecer os recursos econômicos, humanos e logísticos necessários para desenvolver mais e melhor investigação no campo da genética e sua aplicação no esporte. Hoje, estão descritas mais de 240 alterações genéticas (polimorfismos ou SNPs), que afetam parâmetros básicos em cada atleta, como a nutrição, a predisposição a lesões e capacidades físicas (velocidade, resistência, força e elasticidade). Alem disso, estudos científicos recentes estimam que o componente genético afeta cerca de 50% nos valores de fitness e portanto temos na genética, uma ferramenta muito importante para melhorar a nossa atividade física e maximizar os seus benefícios.

Proyectos de I+D

Estudoda influência do componente genético na velocidade e resistência.

Projeto de pesquisa financiado, em parte, pelo Ministério Geral do Esporte na Catalunha e realizada em conjunto com a Associação para a Investigação BIOTECNOLOGIA per l’Esport. Neste estudo, analisamos as alterações genéticas de vários sprinters e fundistas profissionais ligados ao CAR Sant Cugat. O objetivo é descobrir novos SNPs e confirmar outros já descritos em relação a possuir uma maior capacidade de sprint sprint e velocidade de reação.

Estudo das respostas musculares a diferentes cargas e exercícios

Projeto de pesquisa, em colaboração com o departamento de pesquisa INEFC Barcelona, para estudar a relação entre o componente genético e a capacidade de recuperação muscular, após a aplicação de diferentes cargas e protocolos de exercícios. O objetivo é analisar quais alterações genéticas aumentam a capacidade de recuperação muscular.

SMG_Marca+Baseline-01
Estudo da influência do genoma em lesões de não-contacto

Este estudo dá continuidade ao projeto iniciado em 2009 por Rosa Artells e Ricard Pruna. Feito em colaboração com equipes de clubes de esporte profissionais e de uma variedade esportiva, tem como objetivo ampliar a amostra do estudo e encontrar novos polimorfismos associados à predisposição a lesões de não contacto dos tecidos moles (músculos, ligamentos e tendões), para uma melhora contínua do nosso teste genético e para sermos cada vez mais precisos nos protocolos. Visando sempre reduzir o risco de lesões.

Publicaciones científicas

 

Single nucleotide polymorphisms associated with non-contact soft tissue injuries in elite professional soccer players: influence on degree of injury and recovery time. Artells R, Pruna R et al. BMC Musculoskeletal Disorders 2013, 14:221

 

The impact of single nucleotide polymorphisms on patterns of non-contact musculoskeletal soft tissue injuries in a football player population according to ethnicity. Artells R, Pruna R. Med Clin (Barc). 2013 Dec 13. pii: S0025-7753 (13) 00735-5

 

Could single nucleotide polymorphisms influence on the efficacy of platelet-rich plasma in the treatment of sport injuries?  Pruna R, Til L, Artells R. Muscles Ligaments Tendons J. 2014 May 8;4(1):63-5. eCollection 2014 Jan.

 

Cómo puede afectar el componente genético la lesionabilidad de los deportistas. Ricard Pruna, Rosa Artells 1016/j.apunts. 2014.07.004

 

Genetic biomarkers in non-contact muscle injuries in elite soccer players. Pruna R, Artells R et al. Knee Surgery Sports Traumatology Arthroscopy. 2016 Apr 16.

 

Elastin: a possible genetic biomarker fro more severe ligament injuries in elite soccer. A pilot study. . Artells R, Pruna R et al. Muscles, Ligaments and Tendons Journal, 2016 Sept. 17;6(2)